FaceBook Twitter
Buscar buscar

Notícias


voltar

Raia Drogasil muda o comando

Data da Publicação: 2/7/2013

O executivo Marcílio Pousada, que esteve no comando da Livraria Saraiva por oito anos, é o novo presidente da Raia Drogasil, maior rede de farmácias do país, e deve concluir o processo de integração das duas varejistas, que anunciaram a fusão em agosto de 2011. Pousada deve assumir o cargo no dia 23 no lugar de Cláudio Roberto Ely, de 64 anos, principal executivo da Drogasil antes da fusão e com 15 anos de atuação nesse segmento do varejo.

Logo após a união de Raia e Drogasil, Ely comunicou que gostaria de deixar a empresa até os 65 anos, disse ontem ao Valor Antônio Carlos Pipponzi, presidente do conselho de administração da companhia. Para ele, "será uma transição no comando, e sem rupturas. A ideia é de continuidade no trabalho".

Grande conhecedor do varejo de farmácia, Ely esteve à frente de cada passo do trabalhoso processo de integração da Raia Drogasil. Dedicado, chegava a passar 12 a 14 horas na empresa nos meses após a fusão. Por isso, sua saída foi considerada inesperada pelo mercado. Varejistas do setor só ouviram os primeiros rumores poucos dias atrás. Questionado sobre as razões da renúncia, a empresa não menciona a existência de desentendimentos. "Ele tem família no sul [do país] e duas netas. Tem feito outros planos para sua vida", disse Eugênio de Zagottis, vice-presidente de relações com investidores e de planejamento corporativo.

Segundo Pipponzi, após a unificação da empresa sob um único registro de CNPJ, a companhia começou a criar uma estrutura única de trabalho, abrindo espaço para a saída de Ely. Seis meses atrás, a empresa começou a buscar um novo nome - um ano antes de Ely completar 65 anos.

"Pensamos em definir essa substituição até o fim de 2013, ou até mesmo adiar mais, se fosse preciso. A questão é que a integração caminhou bem e vimos que daria para fazer a mudança de CEO antes do previsto", disse Eugênio de Zagottis, vice-presidente de relações com investidores e planejamento corporativo.

Pousada comandará a fase final da integração. A companhia prepara-se para, em até 30 dias, iniciar a união de seus sistemas de TI, que são diferentes. Cada transação de compra e venda emite informações para a loja e para o estoque e elas precisam estar unificadas. Dessa forma, a rede tem controle maior da operação. Pode definir mais claramente políticas de preço e promoções, por exemplo. É uma dos ajustes mais sensíveis de uma integração. "Já montamos, junto com Ely, uma base estruturada para essa mudança acontecer sem sustos", disse Pipponzi, ao ressaltar que a escolha de Pousada se baseou no fato de ele ser um "profundo conhecedor do varejo". Pousada deixou a Saraiva em junho.

Pousada vai liderar a expansão orgânica da empresa, com plano de abertura média anual de 130 lojas, num período de perda de vigor na taxa de expansão da vendas da rede e queda na relação entre lucro e receita. "Aquisições podem acontecer, mas não são prioridade. Nosso projeto de crescimento é sustentado por meio de abertura de lojas nos próximos anos", diz Pipponzi. A rede soma 895 pontos e faturou R$ 5,6 bilhões em 2012.

Os principais acionistas da empresa, com capital composto apenas por ações ordinárias, são Carlos Pires Oliveira Dias, da família fundadora da Drogasil, e membros dos Pipponzi, criadores da Raia, e da família De Zagottis, também ligada à Raia. Outros acionistas são fundos de investimento - Gávea e Pragma. Segundo a empresa, 47% das ações são negociadas no mercado.

 

Fonte: Valor Economico





Icone telefone Fone: 11 3433-7068 / 2876-1953

Icone e-mail contato@dpvnice.com.br

Todos os direitos reservados DPV NICE                                                                                                                                            Desenvolvido por Agência Lorem

Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Ocorreu um erro ao enviar sua mensagem.


Preencha os campos corretamente.